COMO IDENTIFICAR AS CAUSAS DE UM PROBLEMA






Podemos dizer que a palavra problema normalmente não é muito bem-vinda quando escutamos, com ela já vem pensamentos de que algo não está do jeito que planejamos. Em um ramo empresarial, o mais rápido que o problema for solucionado melhor, pois assim um possível prejuízo pode ser evitado. Com esse turbilhão de pensamentos que se afloram, o Diagrama de Ishikawa pode auxiliar na hora de visualizar e reconhecer as causas e efeitos, ou seja, avaliar todos os fatores que resultaram para que determinada situação indesejada no processo ocorresse. Assim muitas organizações utilizam a ferramenta a fim de analisar os problemas mais comuns.


Também conhecida como Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama Espinha de Peixe, a ferramenta foi criada pelo engenheiro químico Kaoru Ishikawa em 1943, onde o mesmo buscava uma forma de ter melhor controle e gestão da qualidade. É uma ferramenta visual onde reunimos todos os tipos de informações, todas as possíveis causas, a fim de encontrarmos a causa-raiz (causa principal) do problema, o qual chamamos de efeito. Com a causa-raiz encontrada, fica mais fácil resolve-la, eliminando consequentemente o problema.


Mas como criar o diagrama?

  • Primeiro é importante definir o problema a ser solucionado.

  • Depois realizar um Brainstorming, ou seja, escrever tudo relacionado ao problema, mas focando nas possíveis causas do porque aquilo está acontecendo.

  • Em seguida separar tudo o que foi listado em categorias, por exemplo: método, máquina, meio ambiente, medida, material e mão de obra, os quais seriam os 6Ms de Ishikawa. Ou do jeito que achar melhor. Mas como saber o que colocar em cada categoria? Avaliar a influencia de acordo com cada um:

  • Método: de que forma o processo é realizado.

  • Máquina: todo equipamento utilizado.

  • Meio ambiente: o meio que está localizado, suas condições.

  • Medida: analise de todas as métricas utilizadas.

  • Material: qualidade e tipos de matérias-primas.

  • Mão de obra: todas as pessoas envolvidas.

  • Após tudo separada, desenhe uma seta apontando para a direita e que a sua “pontinha” seja um retábulo que dê para escrever dentro o efeito. Faça traços diagonais no corpo da seta para preencher com as causas encontradas, imitando uma espinha de peixe.

Segue um exemplo de Diagrama de Ishikawa:



A realização do Diagrama de Ishikawa traz inúmeros benefícios como: reconhecimento da causa-raiz; concentrar as ideias em um só lugar permitindo melhor visualização; amplia a visão das possíveis causas auxiliando uma reflexão a fim de resolver o problema; gerenciamento do processo; estimula a encontrar a solução dos problemas.


Com o passar dos anos, a ferramenta de gestão da qualidade ainda se encontra muito presente. De forma simples, é possível resolver os problemas de forma simplificada criando em seguida em plano de ação. Agora que já sabe os benefícios e como criar o seu próprio de Diagrama, esperamos que melhore no desempenho e transforme o jeito de resolver os problemas.



Posts Em Destaque